DCTF Web

A Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos (DCTF Web), trata-se da obrigação tributária acessória por meio da qual o contribuinte confessa débitos de contribuições previdenciárias e de contribuições destinadas a terceiros.

O diferencial desta obrigação acessória é que ela será preenchida automaticamente, com o fechamento dos eventos do eSocial e da EFD Reinf.

O sistema recebe, as informações referentes aos valores descontados dos trabalhadores, da contribuição patronal e dos valores destinados a terceiros (outras entidades e fundos). Também irá processar os créditos referente a salário-família, salário-maternidade e de retenções sobre notas fiscais de serviços. Assim que as apurações são transmitidas pelo eSocial e ou pela EDF Reinf, realiza vinculações, calcula o saldo a pagar e, após a entrega, possibilita a emissão da guia de pagamento (neste momento somente a guia previdenciária).

Prazo de Entrega

A DCTF Web é uma obrigação mensal. Por isso, as declarações de um determinado mês devem ser entregues até o dia 15 do mês subsequente.

Quando o prazo previsto no caput recair em dia não útil, a entrega da DCTFWeb será antecipada para o dia útil imediatamente anterior

Início da obrigatoriedade de entregar a DCTF Web

  • Para empresas com faturamento acima de R$ 78 milhões a partir de agosto de 2018, este prazo era julho, porém foi adiado pela IN RFB 1819/2018
  • Para as demais empresas privadas, inclusive o MEI com empregados, a partir de janeiro de 2019;
  • Para os órgãos públicos a partir de julho de 2019.

Quem está obrigado a declarar

I – As pessoas jurídicas de direito privado em geral e as equiparadas à empresa nos termos do § 1º;

II – As unidades gestoras de orçamento dos órgãos públicos, das autarquias e das fundações de quaisquer dos poderes da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios;

III – os consórcios de que tratam os artigos 278 e 279 da Lei nº6.404, de 15 de dezembro de 1976, quando realizarem, em nome próprio:

  • A contratação de trabalhador segurado do Regime Geral de Previdência Social (RGPS);
  • A aquisição de produção rural de produtor rural pessoa física (PF);
  • O patrocínio de equipe de futebol profissional; ou
  • A contratação de empresa para prestação de serviço sujeito à retenção de que trata o art. 31 da Lei nº212, de 24 de julho de 1991;

IV – As entidades de fiscalização do exercício profissional (conselhos federais e regionais);

V – Os fundos especiais criados no âmbito de quaisquer dos poderes da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, bem como dos Ministérios Públicos e dos Tribunais de Contas, quando dotados de personalidade jurídica sob a forma de autarquia;

VI – Os organismos oficiais internacionais ou estrangeiros em funcionamento no Brasil, quando contratarem trabalhador segurado do RGPS;

VII – os Microempreendedores Individuais (MEI), quando:

  • Contratarem trabalhador segurado do RGPS;
  • Adquirirem produção rural de produtor rural PF;
  • Patrocinarem equipe de futebol profissional; ou
  • Contratarem empresa para prestação de serviço sujeito à retenção de que trata o artigo 31 da Lei nº212, de 1991;

VIII – os produtores rurais PF, quando:

  • Contratarem trabalhador segurado do RGPS; ou
  • Comercializarem a sua produção com adquirente domiciliado no exterior, a consumidor PF, no varejo, a outro produtor rural PF ou a segurado especial;

IX – As pessoas físicas que adquirirem produção de produtor rural PF ou de segurado especial para venda, no varejo, a consumidor PF; e

X – As demais pessoas jurídicas que estejam obrigadas pela legislação ao recolhimento das contribuições previdenciárias.

O que será declarado na DCTF Web

Devem ser declarados na DCTF Web os seguintes tributos:

I – Contribuições previdenciárias a cargo das empresas (incidentes sobre a folha de pagamento), dos empregadores domésticos e dos trabalhadores, conforme disposto nas alíneas “a”, “b” e “c”, respectivamente, do parágrafo único do artigo 11 da Lei nº8.212 de 91;

II – Contribuições previdenciárias instituídas sobre a receita bruta a título de substituição daquelas incidentes sobre a folha de pagamento. A saber, a Contribuição Patronal Sobre a Receita Bruta e as contribuições devidas pelo produtor rural PF, pela agroindústria e pela associação desportiva que mantém clube de futebol;

III – Contribuições destinadas a outras entidades e fundos (terceiros), de que tratam os artigos 149 e 240 da Constituição Federal de 1988.

Acesso e entrega da DCTF Web

DCTF Web pode ser acessada através do portal dctfweb.fazenda.gov.br, porém nesta fase, estão sendo redirecionados para o portal do eSocial.

Para a apresentação da DCTFWeb é obrigatório o uso de assinatura digital válida, com utilização de certificado de segurança emitido por entidade credenciada pela Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil), exceto as MEI e ME com até 1 (um empregado).

Tipos e prazos da DCTF Web

Até o dia 15 do mês subsequente

  • DCTF Web mensal, para prestação de informações relativas aos valores lançados no eSocial e na EFD Reinf.

Até o dia 20 de dezembro de cada ano

  • DCTFWeb Anual, para a prestação de informações relativas aos valores pagos aos trabalhadores a título de 13º (décimo terceiro) salário; e

Até o 2º (segundo) dia útil após a realização do evento desportivo

  • DCTFWeb Diária, para a prestação de informações relativas à receita de espetáculos desportivos realizados por associação desportiva que mantém clube de futebol profissional, quando for o caso.

Obs: Não esquecer de enviar o evento de fechamento do eSocial S-1299, fechamento do EFD Reinf, evento R-2099 e depois entrar na DCTF Web e fechar, para finalizar o processo e gerar a guia de recolhimento das contribuições previdenciárias e de outras entidades. Caso não feche a DCTF Web, poderá ser a empresa multada conforme tabela abaixo:

Penalidades:

2% (dois por cento) ao mês calendário ou fração, incidentes sobre o montante das contribuições informadas na DCTFWeb, ainda que integralmente pagas, no caso de falta de entrega dessa declaração ou entrega após o prazo, limitada a 20% (vinte por cento), observado o disposto no § 3º; e

R$ 20,00 (vinte reais) para cada grupo de 10 (dez) informações incorretas ou omitidas.

A multa mínima a ser aplicada será de:

I – R$ 200,00 (duzentos reais), no caso de omissão de declaração sem ocorrência de fatos geradores; ou

II – R$ 500,00 (quinhentos reais), nos demais casos.

Redução das multas

I – Em 50% (cinquenta por cento), quando a declaração for apresentada após o prazo, mas antes de qualquer procedimento de ofício; ou

II – Em 25% (vinte e cinco por cento), se houver a apresentação da declaração no prazo fixado na intimação.

Em substituição às reduções acima, terão redução de 90% (noventa por cento) para o MEI e de 50% (cinquenta por cento) para a ME e a EPP enquadradas no Simples Nacional.

Fonte: Abelman Souza – IN 1787/2018

Marcado como: DCTFDCTF WebDCTFWEBgerar guias no eSocialinss no eSocial

Contabilista e administrador de empresas, formado pela FECAP – Fundação Escola do Comércio Álvares Penteado em São Paulo. Tendo vivência em escritório de contabilidade, tesoureiro em associação sem fins lucrativos e gerente administrativo em indústria de balança eletrônica; atuando como consultor na área de administração de pessoal e também tendo atuado como facilitador do Sebrae-SP; atualmente vem exercendo a função de docente no Senac, unidade Jabaquara-SP, ministrando competências para os cursos técnicos e cursos livres.
  • BOM DIA TRABALHEI DURANTE 8 MESES DE CARTEIRA ASSINADA DURANTE O ANO DE 2017 NA MINHA CARTEIRA ERA REGISTRADA COM R$ 1100, MAS NO MEU OLERITE SAI EM TORNO DE 1600 A 2200 POR MÊS. GOSTARIA SABER SE TENHO DIREITO DE RECEBER O PIS

    • Provavelmente deve ter ultrapassado a média dos 2 salários mínimos, some a base de cálculo do INSS de cada mês do ano e divida por 12, se for acima de 2 salários mínimos, não terá direito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *